Friday, December 15th, 2017 | 2:33 pm
Home » Saúde & Bem Estar » Ansiedade: Saiba como identificar

Ansiedade: Saiba como identificar

Comecamos esta matéria escrevendo sobre algo que passa desapercebido pela nossa cabeça, no nosso dia-a-dia, nossa corrida contra o tempo, o tempo todo.

Nossa luta contra o relógio, para dar conta de inúmeras tarefas diárias impostas ou que impomos em nossas vidas, pode se transformar em um sofrimento, portanto, quando isso acontecer é hora de parar, prestar atenção nos sintomas e tratar. ESTAMOS FALANDO DE ANSIEDADE.

25% da população mundial sofre de ansiedade e isso passa desapercebido por muitas pessoas que estão vivendo em meio de agendas e cabeças lotadas. A ansiedade pode se tornar numa doença, chamada Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) é um dos tipos mais comuns.

A ansiedade é uma reação diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. É considerada normal nas horas que antecedem uma entrevista de emprego, a publicação dos aprovados num concurso, o nascimento de um filho, uma viagem para outro país, uma cirurgia, ou um revés econômico. Nesses casos, a ansiedade funciona como um sinal que prepara a pessoa para enfrentar o desafio e, mesmo que ele não seja superado, favorece sua adaptação às novas condições de vida.
Segundo o psiquiatra Luiz Vicente Figueira de Mello, do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP), pacientes com ansiedade tem a sensação de tempo insuficiente para muitos afazeres. Mas, segundo o especialista, o problema não está no relógio, mas em não priorizar as tarefas mais importantes e querer ‘dar conta de tudo’.

Sobre os sintomas físicos, dor de cabeça, no estômago, insônia, problemas gastrointestinais e cardiovasculares são os mais comuns. A doença gera preocupação excessiva com coisas simples e até prazerosas, como festas.

Se você apresenta alguns destes sintomas relacionados abaixo, pare, pense em sua vida, e se necessário procure ajuda:

• Fadiga
• Insônia
• Falta de ar ou sensação de sufoco
• Picadas nas mãos e nos pés
• Confusão
• Instabilidade ou sensação de desmaio
• Dores no peito e palpitações
• Afrontamentos, arrepios, suores, frio, mãos úmidas
• Boca seca
• Contrações ou tremores incontroláveis
• Tensão muscular, dores
• Necessidade urgente de defecar ou urinar
• Dificuldade em engolir
• Sensação de ter um “nó” na garganta
• Dificuldades para relaxar
• Dificuldades para dormir
• Leve tontura ou vertigem
• Vômitos incontroláveis e sensação de impotência, sao todos sintomas de ansiedade.

Para caracterizar o transtorno, os sinais devem permanecer por ao menos dois anos, e o estresse decorrente da preocupação faz o organismo liberar uma substância chamada cortisol, que favorece a depressão.

Há casos em que a ansiedade surge na infância e fica mais grave na fase adulta. O tratamento consiste em psicoterapia cognitiva comportamental, que é o tratamento baseado em conhecimento psicológico a respeito da maneira como seres humanos modificam seus pensamentos, emoções e comportamentos, medicamentos, dentre os quais ansiolíticos e antidepressivos, e natuarais como homeopatia, meditação, florais de Bach, Yoga.

A pessoa precisa entender que é ansiosa, procurar ajuda nesta fase e um profissional vai ajudá-la a reorganizar a vida.
Existem dez tipos de transtornos gerados pela ansiedade como pânico, obsessivo compulsivo, de estresse pós-traumático, de ansiedade induzido por substâncias (uso de drogas e álcool), além de fobia social e específicas, e agorafobia (medo de passar mal e não ter como ser socorrido).
Cerca de 70% dos pacientes diagnosticados possuem também depressão. A exposição ao estresse abre as portas para a ansiedade e a depressão.
Ter ansiedade ou sofrer desse mal faz com que a pessoa perca uma boa parte da sua auto-estima.

A ansiedade em níveis muito altos, ou quando apresentada com a timidez ou depressão, impede que a pessoa desenvolva seu potencial intelectual.
O aprendizado é bloqueado e isso interfere não só no aprendizado da educação tradicional, mas na inteligência social.
O indivíduo fica sem saber como se portar em ocasiões sociais ou no trabalho, o que pode levar a estagnação na carreira.
Cerca da metade das pessoas com ansiedade sofrem principalmente de sintomas físicos, que podemos chamar da somatizacão de precupacões constantes.

Se você é visto como alguém de estopim curto, que anda sempre com os nervos à flor da pele e tem muita dificuldade para relaxar, provavelmente chegou a hora de procurar um médico para avaliar esse estado permanente de tensão e ansiedade.
Se você cobra muito de si mesmo, está sempre envolvido em inúmeras tarefas e pressionado pelos compromissos, tente pôr ordem não só na sua agenda, mas também na sua rotina de vida, sem esquecer de reservar um tempo para o lazer. Se não conseguir sozinho, não se envergonhe, peça ajuda.

Não existe a necessidade de sofrermos emocionalmente. Nascemos para sermos felizes, vivermos em harmonia, com saúde, em paz, com amor, portanto, se você se identificou com este texto, peça ajuda, corra atrás de seu equilíbrio.

Lembre-se: O coração contente alegra o semblante, o coração triste deprime o espírito.
Fiquem em paz. Namastê.

 

 

About Ana Paula

Ana Paula

Ana Paula Coser, gaucha de Passo Fundo e apaixonada por Florianópolis, mora há 6 anos em Sydney, Austrália. Jornalista com mais de 20 anos de experiência na área de comunicação no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, com atuação em Rádio, Jornal Impresso, Web Sites, Eventos, Marketing e Business. Programadora Neuro-linguista, também é Formada em Comércio Exterior. Terapeuta na área de Florais de Bach, sua grande paixão, atua hoje na Anasessencis, com terapia pessoal, manipulando Remédios Florais e Óleos Aromáticos e, como jornalista Free Lancer.